Pedido de Música

Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Solo e poeira atingidas pela lama da Samarco estão contaminados com metais pesados, diz estudo - Rádio Cametá FM

Solo e poeira atingidas pela lama da Samarco estão contaminados com metais pesados, diz estudo

Foto: Reprodução / TV Globo

Laudo está nas mãos da Fundação Renova e do governo de Minas Gerais há pelo menos 5 meses e ainda não foi divulgado. Eles alegam que o resultado não é conclusivo e está sob análise.

Há pelo menos cinco meses a Fundação Renova, criada para reparar os danos causados pelo rompimento da barragem da Samarco em 2015, e o governo do estado sabem que o solo e a poeira de regiões atingidas pela lama, em Mariana e em Barra Longa, estão contaminados com metais pesados.

A TV Globo teve acesso ao estudo, encomendado pela própria Fundação Renova, que classifica estes pontos como locais de Perigo Categoria A, que significa perigo urgente para a saúde pública.

Muitos moradores vêm apresentando problemas de saúde que já foram relacionados com a intoxicação por substâncias como cádmio, ferro e níquel.

Até hoje o estudo não veio a público e nenhuma medida de prevenção na área da saúde foi adotada.

De acordo com o diretor de programas socioeconômicos e ambientais da Fundação Renova, André de Freitas, o laudo não foi divulgado porque não seria conclusivo.

No dia 13 de setembro de 2019, o procurador da República, Edmundo Antônio Dias Netto Júnior, enviou ao governador de Minas Gerais, Romeu Zema, um ofício cobrando as medidas de atendimento à população atingida pelo desastre.

Em nota, a Fundação Renova informou que “em cumprimento à Nota Técnica 11/2017, todos os dados, informações e relatórios produzidos pelo estudo são proibidos de serem publicados pelas instituições contratadas, sem autorização das autoridades públicas”.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) disse que “o relatório encontra-se em análise por uma equipe multisetorial da SES/MG. Vem sendo elaborado um Plano de Ação que contemple a adoção de todas as medidas de curto, médio e longo prazo necessárias para minorar os danos causados”.

Fonte: Por Bom Dia Brasil — Belo Horizonte

Deixe seu comentário:

© Direitos reservados - Rádio Cametá FM (91) 3781-3471